Objectivos

Permitir a vivência do empoderamento e desempoderamento das pessoas, em função do contexto - social, económico, profissional...
Evidenciar que mulheres e homens em diferentes circunstâncias expressam de diferentes formas o seu poder.
Permitir dinâmicas de partilha de espaço e de tempo num mesmo contexto

Objectivos Estratégicos ou Aplicações

O exercício pode aplicar-se ao longo da formação em diferentes momentos. O exercício permite fazer uma activação do grupo, uma das suas variantes torna-o num exercício de apresentação e de um modo geral permite trabalhar as representações do grupo.

Material

Música com diferentes ritmos.

Duração

Aproximadamente 30 min.

Número de participantes recomendado

Máximo 15 pessoas.

Procedimentos

  • Apresentar muito brevemente que se vai realizar um exercício de interacção grupal onde as pessoas, em silêncio, vão caminhar a diferentes ritmos ao som de uma música;
  • Libertar o máximo de espaço na sala (se for possível fazer o exercício num jardim);
  • Pedir a todas/os as/os participantes que se distribuam no espaço;
  • Colocar uma música de fundo com um ritmo acentuado (se estiver na sala);
  • Dar inicio ao exercício que deverá decorrer durante 10 min..
  • Pedir às pessoas que caminhem livremente no espaço (sala ou jardim) em função das instruções dadas pelo/a formador/a, em silêncio;
    • Com passo acelerado (30’)
    • Com passo arrastado (30’)
    • Com passo dançado (30’)
  • Cada pessoa procura interiorizar a personagem indicada pelo formador/a, e representar a sua forma de caminhar.
    • Mulher rica ( 60')
    • Homem falido (60’)
    • Mulher na função de mãe (60’)
    • Homem executivo de banco (60’)
    • Mulher mendiga (60’)
    • Homem líder de Gang (60’)
    • Mulher Comandante de Esquadra (60’)
    • Homem na função de pai (60’)
  • Exploração do exercício:
  • Pedir a cada pessoa que expresse o que lhe foi mais difícil e mais fácil.
  • Quais as formas de caminhar em que sentiram que o poder do próprio estava mais afirmado ? E quais foram aquelas em que o sentiram menos afirmado ?

Linhas de análise recomendadas

  • A/O formadora(or) pode ficar atenta(o) à reacção das pessoas perante as diferentes propostas e identificar o que foi mais fácil / difícil para o grupo. E se houver condições devolver isso ao grupo.
  • O empoderamento / desempoderamento é favorecido ou não pelas contextos sociais, económicos, políticos e pelas escolhas / recursos de cada pessoa.
  • O olhar que cada pessoa tem sobre si própria e grau de controle que considera ter sobre a sua vida também se reflectem na sua forma de caminhar.

Fonte e Bibliografia

Prof. Dr. Alfredo Martin – Analista Institucional, 1998.

Comentários

  • Quando as pessoas expressam o seu sentir devem fazer referência à sua pessoa e aos sentimentos que o exercício lhes despertou. Não são permitidas críticas ou censuras referentes às representações / opiniões de outras pessoas.
  • Caminhar livremente implica assumir o seu espaço e respeitar o espaço das outras pessoas, logo é necessário que estar atento ás pessoas que caminham à minha volta.

Testemunhos


Anexos